Pequenos produtores aprendem a usar computador em reserva extrativista de MT

Foto: Senar-MT

A última reserva extrativista de Mato Grosso sobrevive às margens dos rios Guariba e Roosevelt, em Aripuanã, a 950 quilômetros de Cuiabá. Em uma das comunidades, a São Lourenço, moram 95 famílias de pequenos produtores rurais que desenvolvem o cultivo da farinha de mandioca d’água. Em novembro deste ano, eles trocaram o campo pela escola e aprenderam a usar outra ferramenta: o computador.

Ministrado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), o treinamento Inclusão Digital Rural ensinou os ribeirinhos um pouco da tecnologia. Segundo o presidente da associação de moradores, Ailton Pereira dos Santos, foi após um curso do Senar-MT, há oito anos, que a comunidade adquiriu conhecimento para ampliar a produção de farinha. Com os novos aprendizados em informática, a expectativa é melhorar ainda mais.

“Depois do curso de farinha, a comunidade conseguiu agregar valor e está expandindo a produção. Em Aripuanã, temos a demanda de mais de 1.000 kg de farinha por mês. A informática vai nos ajudar a comercializar o alimento que a gente produz e ter uma comunicação direta com o consumidor final”, destaca.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Aripuanã, Djalma Miranda de Melo, a capacitação contribui para a melhoria da economia local. “Procuramos disponibilizar cursos que eles se interessem e os ajudem na preparação da lavoura. Trazemos palestras para fortalecer a agricultura local e com isso construímos um alicerce”.

A Comunidade São Lourenço, integrante da Reserva Extrativista Guariba Roosevelt, é localizada a 160 km de Aripuanã e o único meio para chegar ao local é por barco. Para o instrutor credenciado junto ao Senar-MT Késio Alex Medeiros, ministrar o curso na comunidade mostrou que a distância não é problema para a disseminação do conhecimento. “Nunca fez tanto sentido a frase ‘estamos em todos os lugares’ e foi uma grande satisfação levar esse aprendizado.”

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: