Abrafrigo: Exportações de carne bovina caem 5% em volume em fevereiro

 

Foto: APPA/Divulgação

 

Com embarques de 124.488 toneladas, as exportações de carne bovina (in natura + processada) caíram 5% em volume em fevereiro, em relação ao mesmo mês do ano passado. Em receita, a queda foi de apenas 1%, alcançado US$ 552 milhões, segundo a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), com base em dados do Ministério da Economia. Em fevereiro de 2020, o Brasil exportou 131.227 t com receita de US$ 560 milhões.

Ainda conforme a Abrafrigo, em relação a janeiro deste ano também houve queda. No mês passado, o Brasil exportou 127.139 t, com receita US$ 549 milhões.

No acumulado dos dois primeiros meses do ano, o volume alcançou 251.627 toneladas (-6%), com receita US$ 1,1 bilhões (-7%). Em 2020, no mesmo período, a movimentação foi de 266.602 e a receita US$ 1,17 bilhões.

A China – incluindo a cidade-estado de Hong Kong – se manteve como o principal comprador do produto brasileiro. Nos dois primeiros meses de 2021, o país asiático importou 153.602 toneladas, o equivalente a 61% do volume exportado pelo Brasil. No ano passado, no mesmo período, as aquisições foram de 139.916 t (52,5% das exportações brasileiras). Conforme a Abrafrigo, em janeiro deste ano, a China importou 74.707 t e em fevereiro, 79.895 t.

Entre os 20 maiores clientes de carne bovina brasileira, o Chile ficou em segundo lugar nas importações, com 10.623 t (-33% em relação aos dois primeiros meses de 2020). O Egito aparece em terceiro, com 8.241 t (-30%); e os Estados Unidos ficam quarto, com 7.616 t (+ 156% em relação a 2020). As Filipinas ocupam o quinto lugar, com 7.079 t (+22,7%); e Israel, o sexto, com 6.359 t (- 2,4%). Os Emirados Árabes ficaram em sétimo lugar, com 6.349 t (+ 2,9%).

No total, informa a Abrafrigo, 50 países aumentaram suas importações e 74 diminuíram.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: