Sempre aos Domingos: Dupla Irmãs Galvão chega ao fim

Tito Matos*

Depois de 74 anos de uma exitosa carreira, a dupla Irmãs Galvão chega ao fim. Motivo: o alzheimer apagou totalmente a memória de uma delas, a Marilene, 79 anos, que cantava desde 1947 com a a irmã Mary, 81 anos. A notícia foi anunciada esta semana. As Galvão eram famosas. No livro “Música Caipira”, de autoria do amigo José Hamilton Ribeiro (aquele do Globo Rural), elas são citadas 25 vezes.

A dupla Mary e Marilene começou a cantar no interior paulista com sete e cincos anos, respectivamente. Em sete décadas, as intérpretes de “Beijinho Doce” foram pioneiras no estilo caipira ou sertanejo. Fizeram sucesso também com canções como Aquela Flor, Colcha de Retalhos, Chico Mineiro, Tristeza do Jeca, Cabocla Tereza, Recordações e dezenas de outras toadas, que expressavam a autêntica dor de cotovelo, paixão, fundo de tristeza, de saudade e desolação – a música caipira de raiz no chorar da viola. Daí a grande legião de fãs nos campos e nas cidades.

“Não há no mundo maior castigo que a saudade de um grande amor”. E esta: “Tens aqui um peito magoado que muito sofre por te amar”. Muita sofrência.

Certa feita, perguntaram para Mary Galvão:

— Música boa só a antiga?

— Negativo. A música não é boa porque é antiga. Ela é antiga porque é boa. Música ruim morre novinha.

É verdade que nesta vida tudo um dia chega ao fim. Uma pena que a brilhante carreira dessa talentosa dupla agora se encerra para tristeza de seus milhares de fãs. Na canção Recordação, elas cantaram “nossa memória que nunca falha, e tudo isso lembra o passado”.  Falhou.

*Jornalista

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: