Poder de compra do avicultor recua frente ao milho, mas aumenta em relação ao farelo

Foto: Luiz Agner/Agência IBGE

A relação de troca entre ovos comerciais e milho, um dos principais insumos consumidos na avicultura de postura, aumentou nesta parcial de julho (até o dia 22), apesar da leve valorização da proteína durante o mês. Isso porque, segundo colaboradores do Cepea, o poder de compra do avicultor foi influenciado principalmente pelo comportamento do preço do cereal, que também subiu, mas em maior intensidade que o dos ovos.

Já as cotações do farelo de soja, outro importante insumo consumido na atividade, também influenciaram o poder de compra. No entanto, para esse produto, o cenário foi de desvalorização, o que manteve positiva a relação de troca ao avicultor.

No mercado de ovos, as vendas se aqueceram no início de julho, e a oferta controlada permitiu que agentes mantivessem seus preços.

Para o milho, segundo levantamento da equipe Grãos/Cepea, os baixos estoques da safra de verão e a preocupação com a produtividade da segunda safra têm afastado vendedores do mercado doméstico, elevando as cotações.

Quanto ao farelo de soja, ainda segundo a equipe Grãos/Cepea, os valores iniciaram o mês em queda, mas se recuperaram nos últimos dias. Mesmo assim, entre junho e a parcial de julho, o derivado se desvalorizou.

Do Cepea

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: