Produção brasileira de leite alcança recorde de 35,4 bi de litros em 2020

Foto: depositphotos

O valor de produção dos principais produtos pecuários cresceu 27,1% em 2020, chegando a R$ 75,5 bilhões. Deste total, 74,9% vieram da produção de leite, que alcançou o recorde de 35,4 bilhões de litros no ano passado, com alta de 1,5% ante 2019. É o que mostra a Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM) 2020, divulgada nesta quarta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a PPM, Minas Gerais continua líder na produção de leite: 9,7 bilhões de litros, ou 27,3% do total, nacional, com alta de 2,6% no ano. Castro (PR) é o maior produtor de leite do país, com 363,9 milhões de litros.

Minas Gerais também obteve o maior valor da produção de leite entre os estados: R$ 16,0 bilhões, com alta de 38,9% frente a 2019. Em segundo lugar, veio o Paraná, com R$ 7,8 bilhões e alta de 34,4% no ano.

Dos dez principais municípios nesse segmento, sete são mineiros, mas o primeiro lugar coube a Castro, responsável por 363,9 milhões de litros de leite, com alta anual de 30,0% e valor da produção de leite chegando a R$ 651,4 milhões.

Em segundo lugar aparece Carambeí (PR), com 224,8 milhões de litros de leite, alta de 24,9% no ano e R$ 402,4 milhões em valor da produção de leite. Patos de Minas (MG) caiu para a terceira posição, com 195,0 milhões de litros (-0,4%, no ano) e com valor de produção leiteira de R$ 352,9 milhões (alta de 39,7%).

O efetivo de vacas ordenhadas em 2020 foi de 16,2 milhões de cabeças, 0,8% menor que o de 2019. Dois dos três destaques do setor tiveram decréscimo: Minas Gerais (-0,5%) e Goiás (-0,4%).

O Paraná, terceiro maior rebanho leiteiro nacional, teve acréscimo de 1,5% e totalizou 1,3 milhão de vacas ordenhadas. Minas continua com o maior rebanho leiteiro do país: 3,1 milhões de cabeças, ou 19,3% do total nacional. Em segundo lugar veio Goiás, com 1,9 milhão.

Cerca de 72,2% da produção de leite (25,6 bilhões de litros) foi adquirida por estabelecimentos com inspeção sanitária, aponta a Pesquisa Trimestral do Leite, também realizada pelo IBGE, o que significa que essa porcentagem passou então por alguma forma de industrialização. O restante da produção foi para consumo próprio das famílias e vendas diretas ao consumidor.

O preço médio pago ao produtor pelo litro do leite subiu 28,9% em 2020, chegando a R$ 1,59 por litro. O valor da produção subiu 30,8% ante 2019, chegando a R$ 56,5 bilhões.

*Com informações da Agência IBGE Notícias

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: