Produtores de leite de GO buscam apoio de municípios para superar crise

Produtores de leite expõe crise do setor em reunião em São Luís de Montes Belos (GO) – Foto: Divulgação

A base produtora da pecuária leiteira goiana decidiu expor à crise do setor à sociedade, na tentativa de buscar apoio para ter uma relação mais harmoniosa na cadeia láctea, com melhor remuneração para os produtores. Nos últimos dias, a Aproleite/GO e os movimentos União e Ação e Construindo Leite Brasil têm promovido reuniões com prefeitos, vereadores e representantes de outros segmentos sociais para falar sobre a situação e alertar sobre as possíveis consequências da perda de renda na atividade para as economias municipais.

Até o momento, já foram realizadas reuniões nos municípios de Mineiros, Heitoraí e São Luís de Montes Belos. A ideia, segundo Marco Sérgio Batista Xavier, presidente da Aproleite/GO e um dos coordenadores dos dois movimentos de base, é promover encontros no maior número possível de cidades goianas nos próximos meses. “Também estamos incentivando os produtores de outros a estados a promover reuniões em seus municípios.”

A ação itinerante da base produtora goiana objetiva levar ao conhecimento público a crise vivida pelos produtores há pelo menos cinco anos, agravada a partir de 2020 pela pandemia de convid-19, pela política cambial, com forte desvalorização do real frente ao dólar, e, mais recentemente, pela alta dos insumos agropecuários e dos combustíveis, que provocaram uma disparada dos custos de produção na atividade leiteira.

Soma-se às dificuldades impostas pela crise sanitária e econômica a falta de previsibilidade em relação ao preço do leite pago pelos laticínios aos produtores e ao prazo de pagamento das indústrias, que varia de 30 a 50 dias. Os pecuaristas chamam de servidão o atual modelo de relação comercial com a indústria láctea, no qual entregam o leite sem não saber nem quanto nem quando vão receber pela matéria-prima.

“Estamos ocupando os espaços públicos para mostrar a realidade do produtor de leite”, diz Marco Sérgio. O movimento, acrescenta, faz parte da estratégia da base produtora para mostrar a necessidade de ter vontade política para mudar o atual cenário do setor. “Temos que ter uma relação mais adequada entre os elos da cadeia para que possamos fortalecer a cadeia brasileira do leite.”

Nos últimos anos, milhares de produtores abandonaram a produção leiteira – a maioria pequenos pecuaristas – por falta de condições para se manter na atividade. Para que o cenário não se agrave ainda mais, os produtores goianos querem o apoio de prefeitos, vereadores, deputados e da sociedade para estabelecer uma nova relação com os laticínios.

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: