Preço médio do suíno vivo e da carne recuam 30% em um ano

Mesmo diante do aquecimento nas vendas na segunda quinzena de novembro – e com a consequente reação nos preços do setor suinícola no período –, os valores médios do animal vivo e da carne no mês ficaram abaixo dos registrados em outubro de 2021 e bem inferiores aos de novembro de 2020, em termos reais. Levantamento do Cepea mostra que, em um ano, as desvalorizações do animal vivo e da carne chegaram a atingir os 30% em algumas regiões acompanhadas pelo Cepea.

No Oeste Catarinense, o recuo mensal no preço do animal vivo foi de 3,6% e o anual, de 31%, em termos reais, com a média de novembro a R$ 6,47/kg.

No atacado da Grande São Paulo, a carcaça especial suína se desvalorizou 2,8% de outubro para novembro, com média de R$ 10,08/kg. Em um ano, a queda no preço médio é de 29,6%, em termos reais.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: