Preço do trigo deve seguir atrativo para o vendedor neste ano

Foto: Julio Albrecht/Embrapa

A safra nacional de trigo atingiu produção recorde em 2021, mesmo com adversidades climáticas durante o desenvolvimento da lavoura. Apesar da maior disponibilidade do cereal no mercado interno, a importação seguiu em alta no segundo semestre do ano passado.

Esse contexto deve continuar sendo verificado em 2022. Segundo pesquisadores do Cepea, o Brasil ainda é dependente das importações do cereal para abastecer o mercado interno, negociando principalmente com a Argentina.

Além disso, as exportações também deverão ser maiores em 2022, tendo em vista a menor oferta global e os elevados preços externos. Como as expectativas indicam dólar elevado neste ano, a importação deve continuar encarecida e os preços internos podem seguir em altos patamares.

Avaliando-se as atividades de campo, na última temporada, o Rio Grande do Sul ultrapassou a produção de trigo do Paraná, estado que normalmente possui a liderança nacional.

Em relação à próxima safra de trigo nacional, a expectativa é que os produtores continuem optando por aumentar a área com o cereal, como ocorreu na temporada anterior, influenciados pelos altos valores pagos no mercado atualmente, mesmo com o maior custo de produção.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: