Teresópolis é reconhecida como a Capital Nacional do Lúpulo

Foto: Alexander Creuz/Arquivo pessoal/Mapa/Divulgação

O município de Teresópolis, no estado do Rio de Janeiro, recebeu o título de Capital Nacional do Lúpulo, com a publicação da Lei nº 14.414/2022 no Diário Oficial da União. Situada na Serra Fluminense, a 75 quilômetros da capital, a cidade também teve o primeiro viveiro para produção de mudas de lúpulo no Brasil com certificação de origem reconhecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Com um clima tropical de altitude e, por vezes, subtropical, Teresópolis tem ambiente propício para o desenvolvimento de culturas como a do lúpulo, planta originária do Hemisfério Norte, onde a baixa temperatura e a incidência solar são fundamentais ao cultivo.

O cultivo de lúpulo no Brasil está em desenvolvimento e tem grande potencial, em razão das boas condições de clima, solo e da grande extensão territorial. Em 2021, foram produzidas 12.356 toneladas de lúpulo no país. Neste ano, a produção já soma 5.656 toneladas, segundo levantamento da Associação Brasileira de Produtores de Lúpulo (Aprolúpulo).

No estado do Rio de Janeiro, a produção de mudas de lúpulo, em 2021, chegou a 26.539 unidades. Todas produzidas em Teresópolis. Já a estimativa para 2022 é de 50.000 mudas.

Cultivares

No total, há 29 produtores nacionais de mudas de lúpulo inscritos no Registro Nacional de Sementes e Mudas (Renasem). Desses, um está localizado em Teresópolis. Atualmente, existem 50 cultivares de lúpulo identificadas no Registro Nacional de Cultivares – RNC, que estão habilitadas para produção, comercialização e utilização de material de propagação e de mudas no país.

As primeiras cultivares de lúpulo inscritas datam de 21 de março de 2018. A partir desses registros, tornou-se possível a produção, comercialização e utilização de material de propagação e mudas de lúpulo produzidas no âmbito do Sistema Nacional de Sementes e Mudas (SNSM) e, consequentemente, o cultivo da espécie a partir de material com origem comprovada e garantias de identidade e qualidade.

Os maiores produtores da espécie estão localizados no Hemisfério Norte, devido à ocorrência natural das plantas e fatores climáticos favoráveis, como o fotoperíodo, que proporciona as melhores condições de desenvolvimento para a cultura.

Curiosidades

O nome científico do lúpulo é Humulus lupulus L. É uma das principais matérias-primas utilizadas na produção de cerveja, sendo responsável pelo aroma, amargor, sabor e propriedades bacteriostáticas da bebida. Atualmente, o Brasil é o terceiro maior fabricante de cerveja do mundo, atrás apenas da China e dos Estados Unidos.

A produção comercial de lúpulo é focada na planta feminina, pois a masculina não apresenta os compostos de interesse em quantidades satisfatórias, servindo basicamente para o melhoramento genético. Uma muda de lúpulo é sempre um clone de sua planta mãe. Outra curiosidade é que a planta de lúpulo sempre sobe no fio em sentido horário.

A planta também possui substâncias terapêuticas na composição das flores, sendo usada pela indústria farmacêutica e de cosméticos.

Acordo de cooperação

Em 2020, o Ministério da Agricultura e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) firmaram cooperação técnica para fortalecer a cadeia produtiva do lúpulo no Brasil. O objetivo do projeto é desenvolver subsídios para o fortalecimento de uma cadeia produtiva para o lúpulo de forma sustentável no Brasil, de modo a promover a melhoria de renda ao produtor rural e, consequentemente, aos demais atores da cadeia produtiva.

*Do Mapa, com informações da Secretaria-Geral da Presidência

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: