Amapá mais perto de ser reconhecido como área livre de aftosa com vacinação

boi vacina
Estado hoje é considerado de risco médio para febre aftosa – ABr/EBC

Mais uma etapa do processo de reconhecimento do Amapá como área livre de febre aftosa com vacinação começou a ser cumprida. Técnicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estão no estado para avaliar o andamento do programa de erradicação da doença que ataca bovinos e bubalinos. Atualmente, o Amapá é considerado de risco médio para aftosa. Durante a visita, a equipe do Mapa terá audiência com o governador Waldez Góes para tratar do assunto.

Hoje (4), os técnicos percorreram municípios amapaenses para verificar as ações desenvolvidas e ajustes necessários. Nesta terça-feira (5), eles visitam o escritório central da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária do Amapá (Diagro) e a Unidade Veterinária Local (UVL) do município de Mazagão, distante 40 km da capital Macapá.  Às 16h, a equipe se reunirá com Góes para apontar quais medidas ainda precisam ser executadas ou readequadas.

Os técnicos do Mapa adiantaram que o estado necessitará comprar 14 caminhonetes e um quadriciclo para atuar nas áreas de várzeas. Além disso, deverá providenciar a contratação imediata de quatro veterinários para os municípios de Laranjal do Jari, Cotias do Araguari e Porto Grande e oito auxiliares (técnicos agropecuários).

O reconhecimento nacional do estado como livre de aftosa com vacinação é atribuição do Mapa. Depois de alcançar esse status, o Amapá deverá pedir à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) para ser reconhecido internacionalmente como livre da doença. O estado tem um rebanho de 257.783 – 204.209 bubalinos e 53.574 bovinos.

Da redação

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: