Consumo de ostras, mexilhões e vieiras é suspenso por causa de contaminação

a mexilhao
Captura, comercialização e consumo destes produtos é proibida em SC – Pixabay

A gerência de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Florianópolis emitiu alerta epidemiológico sobre a presença da toxina Paralisante – PSP, na sigla em inglês para Paralytic Shellfish Poisoning – em moluscos bivalves (ostras, vieiras, mexilhões e berbigões). A toxina pode provocar intoxicação em seres humanos quando houver ingestão de produtos contaminados.

No comunicado, o órgão também informa a proibição da captura, comercialização e consumo desses produtos procedentes das áreas de São Francisco do Sul, Penha, Balneário Camboriú, Itapema, Porto Belo, Bombinhas, Governador Celso Ramos, Biguaçu, São José, Florianópolis e Palhoça.

“Algumas espécies do gênero Alexandrium produzem neurotoxinas causadoras do PSP, em inglêns Paralytic Shellfish Poisoning. Essas toxinas, quando acumuladas em organismos marinhos, principalmente moluscos bivalves, podem causar intoxicação em seres humanos”, diz, em nota, a gerência de Vigilância Epidemiológica da capital catarinense.

“O PSP é causado por toxinas do grupo saxitoxina que podem provocar sintomas como diarreia, náuseas, vômitos, dores abdominais, perda de sensibilidade nas extremidades corpo e, em casos severos, paralisia generalizada e óbito por falência respiratória. Os sintomas podem começar aparecer imediatamente ao consumo dos moluscos contaminados”, acrescenta a nota. O órgão pede para ser notificado imediatamente sobre casos suspeitos.

 

AGROEMDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: agroemdia@gmail.com - (61) 992446832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: