Empresas incubadas na Embrapa expõem produtos em Portugal

SONY DSC
Foto: Divulgação

O mercado de Portugal conhecerá, em fevereiro, os produtos de duas empresas incubadas na Embrapa Agroindústria Tropical, em Fortaleza: a Bioclone, que produz mudas clonadas em laboratório, e a Natvita, especializada em sucos de frutas tropicais. Elas vão expor durante a Semana do Brasil, evento promovido nas lojas El Corte Inglês, uma vez por ano, em Portugal. É um teste de mercado, e a rede pode fazer novos pedidos se houver boa aceitação dos produtos.

Além da Natvida e da Bioclone, também participará da ação outra empresa que mantém forte relação com a Embrapa, a Frutã. A companhia é especializada em produção de polpas pasteurizadas de frutas tropicais e contou com assessoria técnica da Embrapa Agroindústria Tropical durante sua concepção e em outros momentos de sua trajetória.

A Natvita levará cajuína orgânica ao evento. A Bioclone exporá minigreens, que são pequenos arranjos decorativos contendo mudas de espécies ornamentais em recipientes de vidro. Já a Frutã levará polpas de frutas tropicais pasteurizadas.

A ação foi coordenada pelo SindiAlimentos, ligado à Federação das Indústrias do Estado Ceará (FIEC), e envolverá ainda outras três empresas cearenses: Maxfrut, Onvit e Pão de Tapioca

Trajetórias

A Bioclone e a Natvita foram incubadas pelo Programa de Incubação de Agronegócios da Embrapa (Proeta). Ao longo do período de incubação, a parceria rendeu captação de recursos, premiações e aporte financeiro de fundos de investimentos para as empresas.

A BioClone surgiu em 2008 de uma oportunidade de incubação em cultura de tecidos por meio do Proeta em parceria com a Incubadora do Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec). A empresa é especializada em micropropagação de plantas (bioclonagem) para produção comercial de mudas em larga escala. Atualmente, produz e distribui para todo o país cerca de 1,5 milhão de mudas por ano.

Em 2006, a Natvita foi incubada na Embrapa Agroindústria Tropical, em parceria com o Parque Tecnológico do Instituto Nutec (Partec-Nutec), para extrair carotenoides do bagaço do caju, após processado, com a tecnologia de ultrafiltração por membranas.

Inicialmente focada na produção de cajuína, a empresa ampliou sua atuação utilizando a tecnologia da ultrafiltração. A Natvita distribui para todo o país uma linha de produtos que inclui sucos clarificados e polposos de frutas tropicais. Um dos destaques é a cajuína orgânica, que será levada para Portugal.

A concepção da Frutã contou com uma consultoria da Embrapa Agroindústria Tropical, que apontou como caminho a produção de polpas pasteurizadas de frutas tropicais. Era o ano de 2006 e só havia no Brasil meia dúzia de empresas que produziam polpas pasteurizadas, todas de grande porte. O diferencial fez com que a empresa se destacasse.

Hoje a Frutã exporta para a Alemanha e é a segunda empresa brasileira no segmento a obter as certificações brasileira, americana e europeia de produção orgânica.

Da redação, com informações da Embrapa 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: