RO quer elevar produção de café para 4 mi de sacas em 3 anos

cafe ro 24
Foto: Gov.RO

Rondônia quer elevar a produção de café conilon clonal para 4 milhões de sacas em três anos. A meta foi estabelecida por meio do programa Mais Café, da Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri). A safra rondoniense deste ano é estimada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em 2,26 mi de sacas. Entre as ações para alcançar esse volume, está a distribuição de mudas aos produtores familiares.

Em 2017, o governo de RO doou quase 4 milhões de mudas de café clonal. Agora, segundo a Seagri, estão sendo compradas mais 3 milhões, através do Mais Café, para atender à agricultura familiar dos municípios ainda não contemplados. As mudas entregues pelo governo estadual, por intermédio das prefeituras, são de excelente qualidade e livres de doença, destacou o secretário de Agricultura, Evandro Padovani.

Nos últimos três anos, Rondônia dobrou a produção de café e hoje está entre os estados que mais produzem o grão clonal. “Nosso café ficou em segundo, terceiro e quarto lugares num concurso nacional, em 2017, graças à tecnologia aplicada nas lavouras e a efetiva participação dos produtores nesse processo”, enfatizou Padovani.

ro produtores clonal
Foto: Daiane Mendonça/Secom/Gov.RO

Primavera de Rondônia

Nesta semana, o governo do estado entregou 180 mil mudas de clonal para mais de 70 agricultores familiares de Primavera de Rondônia, a fim de revitalizar a lavoura cafeeira. O governador Confúcio Moura e autoridades estaduais e municipais participaram da solenidade.

“Na região de Rolim de Moura, já teve produtor de café que colheu até 180 sacas por hectare, respeitando as orientações técnicas e os cuidados exigidos na cultura cafeeira clonal”, assinalou Confúcio, ao discursar para o grupo de agricultores familiares.

Sem custo algum, os produtores familiares recebem do governo estadual entre 1,5 mil e 5 mil mudas cada um. No ano passado, 70 mil mudas foram doadas aos agricultores de Primavera de RO.

O produtor Odair José ganhou 5 mil mudas e ampliará o plantio de 12 mil para 22 mil pés de café. “Nas primeiras catações, colhi 250 sacas. Espero que este ano a colheita seja farta”, disse, acrescentando que a cultura cafeeira é vantajosa por produzir mais em área pequena.

Já o fruticultor Haroldo Maciel da Silva, também do município, iniciará a lavoura de café clonal com 2,5 mil mudas que recebeu do governo.

“Visitei plantios de vizinhos e me encantei com os resultados. A área está pronta. Solo corrigido e irrigação no local. Só esperava mesmo a chegada dessas mudas”, contou Maciel, que produz laranja e coco em seu sítio.

ro confucio governador
Foto: Daiane Mendonça/Secom/Gov.RO

Saiba mais

A produção do café clonal é diferente do cultivo do tradicional, cujas lavouras se originam de sementes. O clonal vem de muda geneticamente modificada da espécie conilon, que absorve melhor a adubação, garantindo maior rendimento e melhor qualidade ao grão.

O clonal requer mais irrigação do que o tradicional para criar proteção climática, principalmente na seca. Em Rondônia, a conilon, muda plantada pelos agricultores, é reproduzida na própria região em viveiros comuns credenciados pela Emater.

Da redação, com informações da Secom/Gov.RO

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta