“Respeita as mina”, pede campanha da ONU Mulheres #CarnavalElesPorElas

respeita as mina

“Respeita as mina. É simples”. Com este slogan, a ONU Mulheres, com suporte do Comitê Nacional Impulsor ElesPorElas HeForShe, lançou campanha para combater o assédio sexual neste carnaval. Nestes dias de folia, assinala a ONU, aumentam significantemente no Brasil esse tipo de denúncia. “Muitos desses casos de assédio são consequência de uma cultura em que os homens não escutam as mulheres”, diz a ONU, em seu site.

O slogan foi inspirado na campanha de enfrentamento à violência contra as mulheres da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia, que apoia a ação, e está sendo viabilizada com a criação da agência de publicidade Heads Propaganda; com o patrocínio da Atento, da Avon e da Itaipu Binacional; e com o apoio do Museu de Arte Moderna de São Paulo, do Brasília Cidadã e do Metrô-DF.

De acordo com a ONU Mulheres, “a campanha #CarnavalElesPorElas foi criada como parte do movimento global de solidariedade pela igualdade de gênero ElesPorElas HeForShe para falar diretamente com os homens e mostrar que a responsabilidade do assédio nunca é da vítima, mas sim do assediador”.

Dessa forma, a ONU Mulheres espera provocar uma reflexão dos homens sobre suas atitudes e comportamentos durante o carnaval para que a cultura do assédio não seja reproduzida, normalizada ou tolerada.

Comportamentos nocivos

“O carnaval é um momento de diversão para todas e todos, mas infelizmente a realidade é que os espaços ainda não são seguros para que as mulheres possam se divertir sem medo de violência. Para tanto, é preciso que os homens abandonem comportamentos nocivos que perpetuam a violência e isso requer que eles respeitem as mulheres”, disse Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres no Brasil.

Com frases simples, a campanha mostra que os homens não podem julgar o comportamento das mulheres e nem tomar atitudes que contrariam a vontade delas. As frases da campanha evidenciam que a mensagem é óbvia e que não cabem outras interpretações pelos homens:

 “Se a mulher disse não para você, significa que ela disse não para você”;

“Se a mulher veste roupas curtas, significa que ela está querendo vestir roupas curtas”;

 “Quando a mulher falar que vai pedir um táxi para ir embora, significa que ela vai pedir um táxi para ir embora”;

 “Quando a mulher falar que quer curtir a festa com as amigas, significa que ela quer curtir a festa com as amigas”;

“Quando a mulher diz que não quer beijar você, significa que ela não quer beijar você”; “

“Quando a mulher está rebolando até o chão, significa que ela está querendo rebolar até o chão”.

O objetivo dessas mensagens, destaca a ONU Mulheres, é provar que assédio não é paquera, e que a diferença entre as duas abordagens é o respeito. “Se a resposta da mulher não foi respeitada ou se ela não concedeu a aproximação, a abordagem é assédio sexual.”

Este já é o terceiro ano que a ONU Mulheres promove campanha no período do carnaval visando a conscientizar os foliões e foliãs sobre a necessidade de combater a violência sexual. Isso porque as denúncias de violência contra as mulheres aumentam expressamente durante o período: em 2017, esse aumento chegou a 90%. A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 – registrou 2.132 atendimentos nos quatro dias de carnaval.

respeita as minas 3

O movimento ElesPorElas HeForShe

Criado pela ONU Mulheres, o movimento de solidariedade pela igualdade de gênero ElesPorElas HeForShe oferece uma abordagem sistemática e uma plataforma global pela qual toda as pessoas podem se envolver e se tornar agentes de mudança para alcançar a igualdade de gênero.

O movimento convida homens e meninos a se envolverem no movimento das mulheres como parceiros iguais, criando e implementando uma visão compartilhada da igualdade de gênero que beneficiará toda a humanidade.

Todas as pessoas, independente do sexo ou gênero, são convidadas a assinar o compromisso e buscar maiores informações pela plataforma online www.ElesPorElas.org

O Comitê Nacional ElesPorElas HeForShe

Sob a liderança no escritório da ONU Mulheres no Brasil, o Comitê Nacional Impulsor ElesPorElas HeForShe é composto por 20 representantes de governos, empresas, universidades, sociedade civil, mídia e homens públicos.

Os membros do comitê colaboram para o movimento ElesPorElas HeForShe atuando como impulsores por meio da promoção de ações e do compartilhamento de experiências e atividades de impacto para ampla mobilização de brasileiros e brasileiras.

São eles: Avon, GNT, Heads, Itaipu Binacional, KPMG, Renault, PwC, Unilever, Tupperware, Twitter Brasil, APMP Mulher, CNM, Frente Nacional dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, SPM-PR, USP, AMVB, AMNB, Instituto Papai, Papo de Homem e Promundo.

Siga a ElesPorElas nas redes sociais:

www.Facebook.com/ElesPorElasHeForShe

www.Instagram.com/ElesPorElasHeForShe

 www.Twitter.com/ElesPorElas

Assine o compromisso ElesPorElas HeForShe pela igualdade de gênero: www.ElesPorElas.org

Da redação, com a ONU Mulheres

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: