Suinocultores cobram apoio do governo para superar dificuldades

valdir colatto
Foto: Billy Boss – Câmara dos Deputados

A Frente Parlamentar da Suinocultura cobrou do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) providências para que a cadeia não seja ainda mais prejudicada. Para o deputado federal Valdir Colatto (MDB-SC), é fundamental que o governo contribua para buscar mercados para exportar a produção e viabilize crédito para financiar os produtores.

Em reunião com o secretário de Política Agrícola do Mapa, Neri Geller, nessa terça-feira (13), foram debatidos três temas: o embargo russo à carne suína brasileira, a cotação da saca de milho e o endividamento dos produtores.

O setor começou o ano com o embargo russo à carne suína. A suspensão das compras pelo país – principal importador do produto brasileiro – influencia nas cotações do suíno no mercado interno. O excesso de oferta pressiona os preços para patamares que, na última semana, chegaram a R$ 2,80 o quilo em Santa Catarina e no Paraná, e a R$ 2,55 em Mato Grosso.

O aumento do preço da cotação da saca de milho, provocada pela quebra de safra de grãos na Argentina, a estiagem em regiões do Rio Grande do Sul e o incremento das exportações brasileiras do grão também contribuem para agravar mais a situação da suinocultura.

Segundo Colatto, também é preciso garantir o cumprimento das regras estabelecidas pelo Manual de Crédito Rural (MCR), que trata da prorrogação automática das dívidas dos produtores, contraídas após a grande crise que afetou o setor em 2016.

“As parcelas desses custeios já venceram ou vencem nos próximos meses e é urgente a prorrogação ou renovação automática para 2020. Não podemos permitir que mais suinocultores deixem a atividade por falência”, ressaltou o deputado catarinense.

Além disso, acrescentou Colatto, também é preciso garantir que sejam construídos novos armazéns para estocagem dos grãos.

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: