Deputado gaúcho ingressa com interpelação judicial contra Lula e cobra retratação

jeronimo goergen.JPG camara
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O deputado federal Jerônimo Goergen (Progressistas-RS) ajuizou nesta sexta-feira (23) ação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Justiça gaúcha. Na interpelação judicial, o parlamentar cobra explicações e exige a retratação de Lula por declarações que considera ofensivas aos produtores rurais, durante visita ao Rio Grande do Sul nesta semana.

Em pronunciamento realizado na comunidade de Santa Marta, no município de Santa Maria, enfatizou Jerônimo, Lula chamou agricultores de caloteiros e disse que eles tratam melhor os cavalos do que seus funcionários.

“Pertenço a uma família de agricultores e conheço bem a dura realidade do campo. E as ofensas foram dirigidas a todos os produtores, indistintamente”, destacou o parlamentar, ao explicar as razões que o levaram a interpelar o ex-presidente judicialmente.

Líder do MST

Jerônimo acrescentou ainda que o líder do MST, João Pedro Stédile, também atacou o setor produtivo rural, ao discursar em Palmeira das Missões (RS). “Num discurso recheado de ódio, a liderança sem terra acusou a produção de soja pela crise econômica vivida pelo Rio Grande do Sul.”

O parlamentar reproduziu, em seu site, parte do discurso de Stélide. “Todo mundo sabe que o monocultivo de soja destrói a biodiversidade, destrói a água, exporta para a China e Europa, e os únicos que se beneficiam são as multinacioanais, que vendem veneno, vendem máquinas. E eles não pagam um centavo de ICMS na exportação da soja”, acusou Stédile, conforme Jerônimo.

De acordo com o deputado, o líder do MST pregou a substituição da agricultura de alta tecnologia pelo modelo camponês. “O que está em debate agora é qual o modelo de agricultura que nós queremos para o Brasil e para o futuro? E o modelo de agricultura que nós queremos é o modelo baseado na agricultura camponesa. Ao eleger o Lula, nós estaremos elegendo um outro modelo para o desenvolvimento do país”, declarou o líder do MST, segundo o  progressista.

Na avaliação de Jerônimo, a fala de Stédile é uma mistura de luta ideológica, delírio, insanidade e má-fé. “Ele prega o fim da agricultura empresarial e a implantação de um modelo camponês. Em outras palavras, ele quer e extinção do sistema capitalista e a ascensão do socialismo. Isso é muito perigoso e mostra bem o que está em jogo nessa disputa eleitoral antecipada”, ressaltou Jerônimo.

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: