“Vou me entregar”, anuncia Lula, em discurso no ABC paulista

lula 7 4 abc paulo pinto fotos publicas
Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas

Lula vai se entregar à Polícia Federal, como determina a ordem de prisão expedida na quinta-feira (5) pelo juiz federal Sérgio Moro, de Curitiba. O anúncio foi feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, neste sábado (7), em discurso em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP). “Vou me entregar”, declarou.

Em discurso para a multidão que se aglomerou em frente à sede do sindicato, Lula disse que será um preso político na Superintendência da Polícia Federal da capital paranaense. Ele também voltou a afirmar que foi condenado no caso do Tríplex do Guarujá, a 12 anos e 1 mês de prisão,  mesmo sem ser o dono do imóvel.

Ao mesmo tempo, o ex-presidente convocou a militância petista, dos demais partidos de esquerda e dos movimentos sociais para manter a mobilização por conquistas sociais e para as eleições de 2018. Pediu ainda que, a partir de agora, todos seus apoiadores sejam Lula, enfatizando que ele representa uma ideia que não pode ser presa.

Em seu pronunciamento, depois da missa em lembrança à ex-primeira-dama Marisa Letícia, que morreu em consequência de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) hemorrágico, em fevereiro de 2017, Lula ainda fez duras críticas à Polícia Federal, ao Ministério Público Federal, ao juiz Sérgio Moro e à imprensa, especialmente à Rede Globo.

Durante a celebração em homenagem à ex-primeira-dama, que faria 68 anos neste sábado (7), Lula citou os candidatos à presidência da República Fernando Haddad (PT), ex-prefeito de SP, Guilherme Boulos (PSOL) e Manuela D’Ávila (PCdoB). Mesmo com a prisão, petistas como o ex-ministro Miguel Rossetto ainda acreditam que Lula concorrerá a presidente nas eleições deste ano.

Moro determinou a prisão depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter rejeitado, por 6 votos a 5, o habeas corpus ajuizado pela defesa de Lula para impedir o cumprimento da pena até o trânsito em julgado do processo.

O ex-presidente foi condenado por Moro no segundo semestre do ano passado. Neste ano, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre, confirmou a sentença em segunda instância.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta