Qualidade do café brasiliense é reconhecida em concurso nacional

cafeicultor DF Carlos Alberto Leite Coutinho_acácio pinheiro agencia brasilia
Carlos Alberto Coutinho apostou na cafeicultura no DF – Acácio Pinheiro/Ag. Brasília

A qualidade do café brasiliense ganha cada vez mais destaque nacional. Produzido na fazenda Novo Horizonte, na zona rural de Sobradinho, de propriedade do cafeicultor Carlos Alberto Leite Coutinho, o grão Minelis classificou-se entre os finalistas do 28º Prêmio Ernesto Illy de Qualidade Sustentável do Café para Espresso. Pela primeira vez, um produtor da Região Centro-Oeste ficou entre os três primeiros colocados nesse concurso, embora o Minelis já tenha sido contemplado, em 2013 e 2014, em outras premiações.  

Aos 73 anos e aposentado, Coutinho diz que começou a cultivar depois de uma experiência frustrada com a pecuária de leite. “Eu tinha essa propriedade e a preocupação de ter algo para fazer depois que me aposentasse.” O início das atividades na fazenda foi com a criação de gado de leite. “Mas era desgastante e pouco rentável. Daí, desisti”.

Em dois hectares, havia uma média de 50 a 100 pés de café. Foi quando ele decidiu apostar na produção do grão, inicialmente apenas para consumo próprio. “Mas as mudas já estavam velhas e procuramos novas. Ganhei três mil de um amigo, comecei a ampliar e fui crescendo e criando amor pelo café”, conta o produtor, que hoje cultiva o grão em 8 hectares.

Café especial

No entanto, o projeto original não era de plantar café especial. Um certo dia, porém, ouviu de um corretor que seu produto era “bebeu mole” (termo usado para café de qualidade) e foi aconselhado a enviá-lo para apreciação da Illy, empresa especializada em seleção e comercialização de grãos de boa qualidade.

“Isso me chamou a atenção e comecei a pesquisar”, lembra o cafeicultor, natural da Paraíba e no DF desde 1983, quando foi transferido para cá pelo Banco do Brasil. “Comprei as peneiras para fazer a separação do café, coloquei no saco e enviei para a empresa. Alguns dias depois, ligaram dizendo que o meu café era um dos melhores que tinham chegado na empresa.’’

A partir daí, o produtor recebeu um cartão de sócio do clube e passou a contar também com informações estimulando a gestão de qualidade. Morador da Asa Norte, Coutinho visita a propriedade diariamente e acompanha todo o processo.

O nome do café que produz, Minelis, é em homenagem ao apelido do avô. Plantado a 1.180 metros de altitude, o produto apresenta um diferencial: “Tem uma característica de aroma intenso e sabor adocicado, com uma leve acidez cítrica”, assinala.

Há mais de 10 anos, Coutinho conta com orientação especializada de representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF). Está sempre atualizado sobre técnicas de adequação ambiental, produção e orientações sobre crédito rural. “Ele foi um dos pioneiros no DF com café”, ressalta a engenheira agrônoma Rosely Oliveira.

Da redação, com informações da Agência Brasília

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: