Sindag pede a Petrobras segurança no abastecimento de gasolina de aviação

aviacao agricola sindag 11 7 19
Foto: Sindag/Divulgação

O presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), Thiago Magalhães Silva, teve reunião, nesta quinta-feira (11), em Brasília, com o gerente-geral de Relacionamento com o Poder Público (RPP) da Petrobras, João Romeiro, para cobrar uma posição sobre os problemas de abastecimento de gasolina de aviação (avgas) no país. Magalhães ouviu de Romeiro que já na próxima importação de combustível pela estatal o problema deve ser solucionado.

Segundo o Sindag, teria ocorrido problemas de ordem burocrática na compra de avgas no exterior, o que era uma novidade para a Petrobras. Isso provocou o desabastecimento parcial no país do início do ano até o final de maio, depois que a Refinaria Presidente Bernardes, em Cubatão, interrompeu a única linha de produção de avgas no Brasil – segundo a Petrobras, para manutenção. Conforme o gerente da estatal na capital federal, a companhia deve retomar a produção em Cubatão em dezembro.

A cobrança do presidente do Sindag está relacionada à preocupação com a safra no Sul do país, onde está o maior número de aviões agrícolas movidos a avgas. Só o Rio Grande do Sul tem cerca de 70% de sua frota (a segunda maior do País) movida a gasolina. As operações nas lavouras começam com força total a partir do fim de agosto, principalmente no arroz (o RS responde por mais 80% da safra brasileira) e na soja.

No Centro-Oeste e no Sudeste, o setor aeroagrícola não tem tanta preocupação, porque a maior parte da frota aeroagrícola local é movida a querosene de aviação (turboélices) ou a etanol (motores a pistão) – no Sul, o etanol não é tão difundido por causa do preço pouco compensador em relação à gasolina de aviação.

Na crise do início do ano, quando boa parte da frota gaúcha estava parada, o prejuízo só não foi maior porque o estado passou por um período logo de chuvas. Isso determinou a necessidade premente dos aviões tão logo a situação se normalizou, o que coincidiu com a chegada da  gasolina.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: