Com alta do preço da carne, caminhões frigoríficos viram alvo de assaltantes

caminhao estradada elio rizzo
Foto: Elio Rizzo/AGROemDIA

A alta do preço da carne bovina no Brasil colocou-a na mira do crime organizado. A Confederação Nacional dos Trabalhadores da Segurança Privada (Contrasp) estima que os assaltos a caminhões frigoríficos que transportam o produto já superem os de carros-fortes. Um veículo desses lotado de carne passou a valer entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão.

Ao Estadão, o presidente da Contrasp, João Soares, disse que as quadrilhas que têm roubado caminhões de carne são as mesmas que atuavam em ataques a empresas de transporte de valores. Tanto é assim, assinalou, que empregam as mesmas técnicas e também usam armamento pesado.

Levantamento feito pelo Estadão aponta que, no último mês, secretarias de 11 estados e do Distrito Federal registraram 23 roubos de carne bovina. Alguns tiveram relação com roubo de gado vivo, direto do pasto, mas foram casos isolados.

Em razão disso, conforme a Contrasp, as empresas do setor de carnes passaram a contratar escolta armada para acompanhar os caminhões frigoríficos. Essa situação inédita acaba aumentando o custo do produto.

Soares enfatizou que a escolta de cargas de carne em rodovias é uma demanda nova para o setor de segurança privada. Esse tipo de serviço, acrescentou, tem sido contratado geralmente para viagens ao interior do país. Nas estradas sem policiamento, observou, as ações dos bandidos costumam ser mais ousadas.

“O crime organizado sempre dá um passo à frente. Como a carne subiu demais, agora as empresas estão contratando escolta. É uma modalidade nova, desconhecida inclusive por nós, da área de segurança privada”, afirmou Soares.

Leia aqui a íntegra da reportagem do Estadão.

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta