Aumento da oferta e dólar forte elevam liquidez e preços da soja sobem no Brasil

soja graos madson maranhao gov tocantins
Foto: Madson Maranhão/Gov. TO

Com o clima favorável, a colheita de soja tem avançado, especialmente no Centro-Oeste e no Paraná, elevando a oferta da oleaginosa no mercado. Esse cenário, somado ao valor do dólar – que opera em patamar recorde nominal –, aumentou o interesse de produtores em negociar volumes das safras 2019/20 e 2020/21. Muitos também estiveram mais ativos, diante das incertezas quanto à demanda chinesa nos próximos dias – sexta-feira 14 começou a vigorar a 1ª fase do acordo comercial entre Estados Unidos e China.

Quanto à demanda doméstica, segundo colaboradores do Cepea, uma parte das indústrias se mostra abastecida, enquanto outras indicam ter volumes para receber em março. Ressalta-se, no entanto, que esses compradores domésticos podem passar a enfrentar certa “concorrência” com demandantes externos.

Entre 7 e 14 de fevereiro, os Indicadores ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) e CEPEA/ESALQ Paraná subiram 2,05% e 1,1%, respectivamente, fechando a R$ 88,57/sc de 60 kg e a R$ 81,64/sc na sexta-feira 14.

Do Cepea

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta