Bom é ser vice

Waldir Roques, consultor em C & T – Foto: Arquivo pessoal

Waldir L. Roque*

Durante o período da última campanha eleitoral à presidência da República, escrevi um breve artigo, publicado no Jornal Correio da Paraíba em 02/09/2018, com título “De olhos nos vices”, no qual mencionava que desde o final do regime militar a maioria dos vice-presidentes assumiu a cadeira da presidência. Ainda no artigo, fiz menção à importância de conhecermos quem são os candidatos a vice-presidente, tendo em vista que, normalmente, esses têm sido peças meramente decorativas, mas que pelos fatos, passaram a ter uma alta probabilidade de se tornarem o presidente.

Nos casos recentes, saímos do presidente para o vice sem sabermos, ou sabendo-se muito pouco sobre eles, seus compromissos com a Nação, o povo e as instituições da República. A realidade atual já nos apresenta um ensaio do mesmo cenário. Um presidente sem popularidade e com pouca competência para o cargo que ocupa, novamente enfrentando dificuldades para governar, achando que a caneta bic resolve tudo e que no firmamento apenas uma estrela pode brilhar, no caso a dele.

Fala-se em impeachment, uma epidemia brasileira dentro de uma pandemia. O fato real é que ainda não sabemos o final desta história, mas o que estamos vendo, novamente, é o vice tendo perspectivas de se tornar o presidente. Enquanto isso, o Brasil cambaleia na sua economia, na sua educação, na sua ciência e tecnologia, na sua segurança pública, nas relações entre os Poderes da República e, agora, confirmando a fragilidade do seu sistema de saúde pública.

A pandemia é gravíssima, mas não menos grave é a política brasileira que é cara, pouco séria e não tem a devida preocupação com os reais anseios da população. Parece que o bom aqui é ser vice-presidente.

*Consultor em C&T

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta