Charcutaria gaúcha vence o Prêmio Brasil Artesanal 2020, anuncia CNA

Fotos: CNA/Divulgação

A charcutaria Zampa Grigia, do produtor gaúcho Bruno Gedoz, do município de Carlos Barbosa (RS), foi a grande vencedora do Prêmio Brasil Artesanal 2020 Charcutaria – edição Salumeria. A Zampa Grigia recebeu prêmio de R$ 3 mil e certificado. O anúncio foi feito nesta quinta-feira 10 pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em cerimônia virtual com a participação do presidente da entidade, João Martins.

O prêmio é uma iniciativa do Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais do Sistema CNA/Senar, que oferece soluções e alternativas para pequenos e médios produtores rurais agregarem valor aos seus produtos.

“O grosso da nossa agropecuária brasileira são os mais de 2 milhões de pequenos e médios produtores que fazem o que vocês estão fazendo: sendo cada dia mais eficientes e agregando valor ao que produzem para conquistar novos mercados”, afirmou Martins, na abertura da premiação.

O objetivo da edição deste ano, realizada em parceria com a Academia da Charcutaria, foi valorizar a produção de salames artesanais e reconhecer a qualidade dos produtos existentes no país. Entre as características, destaque para a tradição familiar.

“Gostaria de agradecer a todos que organizaram o prêmio e aos meus pais, porque o crédito desse trabalho é deles, que iniciaram a charcutaria. Agradeço muito ao Sistema CNA por esse belo trabalho e pela divulgação do que fazemos que são os produtos artesanais”, afirmou Bruno Gedoz.

Espírito Santo

A Novo Imigrante Charcutaria, da produtora Maria Aparecida Lopes, do município de Venda Nova do Imigrante (ES), ficou em 2º lugar e recebeu R$ 1,7 mil. “Esse foi um projeto maravilhoso que estimulou a nós, produtores. Parabenizo a todos que participaram e também pelo incentivo a nossa área de charcutaria”, disse Maria Aparecida.

A terceira colocada foi a Embutidos Araldi, do produtor Olivar Araldi, de Sarandi, também do Rio Grande do Sul. “A nossa indústria é pequenininha, mas é tudo feito com carinho e amor. Por isso, foi uma satisfação participar e ficar em 3º lugar. Agradeço a todos pela oportunidade”, destacou Araldi. Ele recebeu R$ 1 mil de premiação e o certificado pelo terceiro lugar.

A Charcutaria da Serra, de Jaboticatubas (MG), ficou em 4º lugar. Ao ser anunciado, o produtor Gesner Belisário ressaltou que foi premiado por ter ficado entre os cinco finalistas. Belisário levou o prêmio de R$ 500, além do certificado.

“Para mim foi uma glória. Sendo mineiro, acostumado a fazer queijo e cachaça, o salame ficar em entre os cinco e ganhar o 4º lugar é uma honra. O maior prêmio seria estarmos todos juntos para trocarmos ideias, mas foi um prazer, muito obrigado a todos”, comemorou Belisário.

O quinto lugar ficou com a Charcutaria Caravaggio, de Catanduvas, no Paraná. O produtor Edney Reis recebeu o prêmio de R$ 300 e o certificado de participação.

“O nosso salame é uma história de família, minha e da minha esposa. Ajustamos algumas técnicas e produzimos no porão de casa mesmo. Temos projetos para o futuro, mas independente da colocação, somos todos vencedores”, comentou Edney.

No encerramento da solenidade, o presidente da CNA pontuou que o prêmio Brasil Artesanal 2020 Charcutaria conseguiu alcançar o objetivo de estimular os produtos artesanais.

“Quando criamos o Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais, sabíamos que o Brasil tinha uma riqueza fantástica de produtos artesanais. Quero que saibam que a CNA, as federações e os sindicatos querem estar próximos do pequeno produtor, porque valorizamos tudo que vocês produzem.”

Os cinco finalistas passaram por uma primeira etapa classificatória e eliminatória, na qual a comissão julgadora avaliou uma série de características dos produtos, como textura, aroma, sabor, nível de gordura, entre outros. Já na segunda etapa, o júri convidado degustou os salames e votou no que mais agradou o paladar.

Da CNA

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: