Abramilho: Suspensão do imposto de importação de milho faz parte do livre mercado

Foto: Renata Silva/Embrapa/Divulgação

A Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho) defende o livre comércio tanto nas exportações quanto nas importações. A manifestação foi feita pelo presidente institucional da entidade, Cesario Ramalho, ao comentar a decisão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) de suspender a alíquota de importação de milho até o fim do ano.

Segundo ele, a demanda pelo milho brasileiro vem crescendo de forma significativa nas safras mais recentes. Primeiro, pontua, pelas exportações, e, segundo, pelo uso interno do grão como principal insumo para as indústrias de carnes e pela destinação para fabricação de etanol.

“Isso prova a competência do produtor brasileiro, que ano a ano incorpora novas tecnologias, obtendo ganhos de produtividade”, diz Ramalho, destacando que o Brasil produz cada vez mais grãos da melhor qualidade.”

Ele ressalta ainda ter certeza de que a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (Agricultura) saberá conduzir, de forma hábil, a questão da redução das tarifas de importação junto aos demais órgãos do governo.

Seca traz riscos para a segunda safra

Ramalho assinala também que a seca, que vem castigando as principais regiões produtoras no Centro-sul, pode prejudicar o desenvolvimento das lavouras e comprometer a produção da segunda safra de milho. “Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, além do plantio ter sofrido atraso, a estiagem foi severa.”

Em relatório produzido recentemente em parceria com a Céleres, a Abramilho alerta para os efeitos que o clima pode ter sobre a produtividade da segunda safra de milho na atual temporada.

Conforme o documento, mesmo com expressivo aumento da área plantada (15,2 milhões de hectares), caso a produtividade fique em torno de 4,8 toneladas por hectare (rendimento similar ao do ciclo 2017/18), o excedente exportável e estoque de passagem serão baixos.

Caso esse quadro se confirme, um rearranjo no consumo será necessário, seja por meio da redução das exportações ou do consumo interno. Ou, então, ambas as situações. Isso deve levar as agroindústrias de carnes (suína e de frango) a recorrer às importações de milho – insumo básico do segmento.

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: