Conectividade é fundamental para produção de alimentos, diz diretor do Senar

Daniel Carrara, diretor-geral do Senar – Foto: Wenderson Araujo/CNA/Divulgação

A conectividade é fundamental para a produção de alimentos no Brasil, afirmou o diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Daniel Carrara, durante a abertura de um dos painéis do World Agri-Tech South America Summit 2021, nesta quarta-feira (30). Atualmente, o país 3,6 milhões de propriedades rurais sem acesso à informação e à alta tecnologia por falta de conectividade

O evento reuniu durante dois dias, de forma virtual, mais de 600 líderes globais da cadeia de inovação agroalimentar para debater temas importantes relacionados ao setor.

Carrara apresentou dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) sobre os serviços de comunicação no país, mostrando que, apesar do acesso a aparelhos de telefonia móvel, a conectividade não chega como deveria ao campo brasileiro.

“Hoje todo produtor ou funcionário possui um aparelho celular. Isso é uma realidade no país como um todo. Entretanto, no setor rural, não temos acesso ao sinal de celular. Isso gera uma dificuldade muito grande para que a população rural consiga se inserir no mundo da informação e da tecnologia.”

Dos 5 milhões de propriedades rurais no país, enfatizou Carrara, 3,6 milhões não tem acesso à informação e à alta tecnologia, necessárias para que a educação chegue ao campo e para que o produtor opere máquinas e acesse sistemas de gestão e controle.

Inserção no mercado

Carrara acredita que a conectividade é a alternativa para que a educação chegue ao campo e para que os produtores da classe média rural permaneçam no mercado, além de inserir os que não estão na agropecuária comercial.

“Uma nova geração vem aí, porém, sem conectividade o nosso setor não vai conseguir avançar. O mundo conta com o Brasil para suprir a demanda de alimentos e para o aumento dessa demanda nos próximos 30 anos. O produtor rural brasileiro precisa estar, cada dia mais, preparado e nesse ponto entra o Senar, com as capacitações e a transferência de tecnologia.”

Para o diretor-geral do Senar, sem a tecnologia adequada na propriedade, esse produtor não consegue ter a receita necessária para permanecer no campo cumprindo sua função econômica e social de produzir alimentos.

“O mundo precisa e conta com a produção rural brasileira e sem a conectividade, sem transferência de tecnologia e sem educação, o Brasil não vai conseguir atender a demanda mundial por aumento da produção de alimentos. Ou seja, para produzir alimento, é preciso de conectividade.”

Além de conectividade, o World Agri-Tech South America Summit 2021 debateu as novas plataformas digitais de gestão agrícola para impulsionar a lucratividade do produtor rural; proteção biológica de colheitas; fintechs; investimentos sustentáveis; transparência na cadeia de suprimentos; estratégias e tecnologias para evitar o desperdício de alimentos em grande escala; aceleração do investimento no setor de tecnologia sul-americano; inovação corporativa; e adoção de sistemas de plantio mais inteligentes.

Da CNA/Senar

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: