Produção de grãos em Goiás no ciclo 2020/21 é projetada em 24,7 milhões de t

Foto: Fredox Carvalho/Seapa-GO

A produção de grãos na temporada 2020/2021 de Goiás é estimada em cerca de 24,7 milhões de toneladas, segundo o 10º Levantamento da Safra de Grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira (8). Caso a previsão se confirme, o estado deve se manter como 4º maior produtor nacional de grãos. A expectativa é que 6,2 milhões de hectares sejam cultivados nesta safra, crescimento de 1,9% em relação ao ciclo anterior.

Entre os destaques goianos, estão sorgo e girassol, que ocupam a primeira posição no ranking nacional de produção. No caso do sorgo, a estimativa é de quase 1,2 milhão de t, aumento de 7,3% na produção, em relação à safra 2019/2020, e produtividade de 3,1 toneladas por hectare, crescimento de 6,5% em comparação com o ciclo passado. A previsão é de área plantada de 377,9 mil hectares, 0,8% maior que em 2019/2020.

Já para o girassol, a estimativa é de 34,5 mil t na safra 2020/2021, aumento de 4,9% em relação à temporada anterior, com produtividade superior a 1,5 tonelada por hectare. A área cultivada prevista é de 23,0 mil hectares, crescimento de 17,3% em comparação com o ciclo 2019/2020.

A estimativa da Conab para as culturas de soja e milho é de 13,7 milhões de t e 9,0 milhões de t na safra 2020/2021, respectivamente. A área cultivada prevista de soja é de quase 3,7 milhões de hectares, aumento de 4,2% em relação à temporada passada, com produtividade de 3,7 t por hectare. Já a área plantada de milho total deve ser de pouco mais de 1,8 milhão de hectares, com produtividade de 4,9 t por hectare. Goiás deve se confirmar como quarto maior produtor nacional de soja e o terceiro de milho.

A cultura do trigo deve crescer 53,9% em produção em Goiás no ciclo 2020/21, em comparação com o anterior. A estimativa é de 142,2 mil t do cereal, com uma área cultivada de 55,0 mil t, aumento de 138,0% em relação ao período anterior.

Conforme o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Goiás, Tiago Mendonça, a produção de grãos em 2020/2021 tem mantido as perspectivas, embora uma outra cultura oscile. “Isso é normal, porque depende de fatores como clima, período de plantio. Nas últimas semanas, tivemos uma queda na temperatura e isso pode se refletir de alguma forma em determinadas culturas. No caso do milho safrinha, por exemplo, a falta de chuva, somado ao plantio fora da janela, já está refletindo numa queda de quase 30% em relação à safra passada.”

IBGE

De acordo com o Levantamento Sistemático de Produção Agrícola, também divulgado nesta quinta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Goiás deverá registrar aumento na produção de culturas como laranja, uva, mandioca e banana, com 155,5 mil toneladas (12,4%), 1,6 mil toneladas (11,0%), 187,1 mil toneladas (10,9%) e 215,7 mil toneladas (5,0%), respectivamente.

Da Seapa/GO

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: