Fetag-RS diz que não admitirá novas quedas no preço do leite pago ao produtor

Foto: depositphotos

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS) divulgou nota alertando sobre a gravidade da situação dos produtores de leite em consequência da queda do preço do produto pago pelos laticínios. A entidade diz que é inadmissível que novas desvalorizações ocorram nos próximos meses e antecipa que tomará medidas para evitá-las.  

“A Fetag-RS e os sindicatos dos trabalhadores rurais gaúchos não admitirão novas quedas no preço pago ao produtor pelo litro do leite e tomarão as medidas necessárias para defender quem de fato produz”, diz a entidade, em nota divulgada nesta terça-feira (9).

O cenário da cadeia leiteira foi debatido durante reunião, na sede da Fetag-RS, nessa segunda-feira (8), com a participação das entidades que compõem o Conseleite, atualmente sob a presidência do Sindilat.

No encontro, as entidades representativas dos produtores (Fetag-RS e Farsul) pediram mudanças urgentes na política de preços dos laticínios. Enfatizaram ainda que o atual modelo de precificação do produto tem causado grandes prejuízos aos pecuaristas de leite.

“Na última reunião [do Conseleite], o preço referência do litro do leite que é pago ao produtor apresentou queda de 4%. No entanto, os custos de produção seguem subindo em níveis sem precedentes”, assinala a Fetag-RS.

“A representação da indústria também precisa se posicionar em favor do produtor, pois ela é responsável por quem produz. O modelo atual é excludente e precisa ser modificado para outro que defina o preço a partir do custo do produtor e não pelo preço pago pelo consumidor, ou correremos o risco de quebrar os produtores e a cadeia leiteira como um todo”, diz o presidente da Fetag-RS, Carlos Joel da Silva.

Segundo a Fetag-RS, nos últimos anos, muitos produtores deixaram a atividade. “A Fetag-RS cobra fortemente para que o Sindilat faça uma campanha de defesa do produtor através de suas mídias sociais, remunere adequadamente o produtor e, juntamente com as demais entidades, procure um novo sistema para que a cadeia produtiva se sustente, o que não está acontecendo agora.”

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: