Pronaf: Sai lista de produtos da agricultura familiar com desconto em novembro

O Programa de Garantia de Preços para Agricultura Familiar (PGPAF) vai garantir bônus, nas operações de crédito realizadas por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), para cinco produtos oriundos de estados das regiões Norte e Nordeste do país neste mês de novembro e que não constavam na lista de outubro. São eles o abacaxi (SE), a banana (PB e PE), a castanha de caju (PE), o feijão caupi (TO e MA) e a manga (BA).

Entre os produtos incluídos neste mês, a manga da Bahia garante o maior bônus, de 57,85%, para um preço médio por mercado de R$ 0,51 o quilo. Já os agricultores de feijão caupi em Tocantins vão receber o menor índice da lista de bônus, de 0,83% com base num valor médio de mercado de R$ 196,29 pela comercialização da saca de 60 quilos. Os demais produtos da lista – abacaxi (SE), banana (PB e PE), castanha de caju (PE) e feijão caupi (MA) – recebem bônus de 1,61%, 14,61%, 24%, 24,43% e 1,96%, respectivamente.

Continuam na lista com direito a bônus neste mês o açaí (AC), a banana (AL), a borracha natural (MA), o cacau cultivado (AM), o cará/inhame (AM e ES), a castanha de caju (PI), a cebola (SP), a laranja (PA) e o maracujá (CE). Entre os produtos que deixarão de receber, estão a laranja (RS), o maracujá (AL e BA), o tomate (PI e SE), juta/malva embonecada (AM) e a raiz de mandioca (PB).

A lista dos produtos e o cálculo dos bônus são feitos pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com base nos preços recebidos pelos produtores em outubro, com validade para o período de 10 de novembro a 9 de dezembro próximo, conforme portaria divulgada nesta quarta-feira (10), no Diário Oficial da União.

A Conab indica quais produtos da lista devem ser incluídos e excluídos no programa, com base na variação das cotações praticadas no mercado na comparação com o preço de referência. O clima e a época do ano são os principais responsáveis por essa variação, na ocorrência de elevação ou queda das safras. A concorrência de produtos de outros estados pode também contribuir para a variação de preços.

O PGPAF oferece uma bonificação ao agricultor que teve o seu cultivo com preços abaixo do valor de garantia oferecido pelo programa. A publicação da portaria com os valores do bônus mensal é realizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que repassa recursos aos agentes financeiros para que estes concedam o desconto aos produtores nos financiamentos do Pronaf de forma automática, sem necessidade de solicitação.

Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf)

Programa de Garantia de Preços para Agricultura Familiar (PGPAF)

Bônus de NOVEMBRO de 2021

Com base nos preços de OUTUBRO de 2021

Produto

UF

Unidade

Preço de Garantia (R$/unid)

Preço Médio de Mercado (R$/unid)

Bônus de Garantia de Preço (%)

ABACAXI

SE

kg

0,62

0,61

1,61

AÇAÍ (FRUTO DE CULTIVO)

AC

kg

1,25

1,19

4,80

BANANA

AL

20 kg

18,21

17,24

5,33

BANANA

PB

20 kg

18,21

15,55

14,61

BANANA

PE

20 kg

18,21

13,84

24,00

BORRACHA NATURAL CULTIVADA

MA

kg

3,41

3,30

3,23

CACAU CULTIVADO (AMÊNDOA)

AM

kg

9,14

7,50

17,94

CARÁ/INHAME

AM

kg

1,68

1,00

40,48

CARÁ/INHAME

ES

kg

1,68

1,31

22,02

CASTANHA DE CAJU

PE

kg

3,97

3,00

24,43

CASTANHA DE CAJU

PI

kg

3,97

3,92

1,26

CEBOLA

SP

kg

0,82

0,46

43,90

FEIJÃO CAUPI

TO

60 kg

197,93

196,29

0,83

FEIJÃO CAUPI

MA

60 kg

197,93

194,05

1,96

LARANJA

PA

40,8 kg

17,76

14,55

18,07

MANGA

BA

kg

1,21

0,51

57,85

MARACUJÁ

CE

kg

1,82

1,30

28,57

Fonte: Companhia Nacional de Abastecimento – CONAB

Da Conab

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: