Sempre aos domingos: “Sempre tereis pobres entre vós”

Tito Matos*

Dia 14 de novembro, portanto, hoje, é celebrado pela Igreja Católica o Dia Mundial dos Pobres. Foi estabelecido pelo nosso Papa Francisco. São os pobres quem em suas próprias dores conhecem o Cristo sofredor, o Jesus Salvador. Ano passado, para agravar ainda mais a vida dos pobres, chegou a covid-19 a bater à porta de milhões de famílias no mundo todo e no Brasil em particular. Quando não traz o sofrimento e a morte, a doença é portadora de mais pobreza, mais aflição.

Por aqui, as longas filas em busca de auxílio ou atrás de caminhões de ossos mostram o crescente número de pobres. Na mensagem recém-divulgada pelo Santo Padre, ele enfatiza: “Assiste-se armadilhas novas da miséria e da exclusão, produzidas por agentes econômicos e financeiros sem escrúpulos, desprovidos de sentido humanitário e responsabilidade social”.

Naquele tempo Jesus disse aos discípulos: “É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino do céu”. Tempos passados, ouvi de um rico e grande produtor a seguinte oração: “Não planto lavoura que podre come, mandioca, arroz e feijão. Ação social é com o governo”. Pobre do pobre! No mundo também existem os pobres de espírito, aqueles desprovidos do sentimento da solidariedade e da compaixão.

O Papa Francisco também alerta: “Se os pobres são colocados à margem, como se fossem os culpados da sua condição, então o próprio conceito de democracia é posto em crise e fracassa toda e qualquer política social”.

O ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues, tempos atrás, já tocava neste tema em suas entrevistas. A fome é uma ameaça ao regime democrático. Daí o lema: Panela vazia não rima com democracia. Esmola não resolve a situação dos pobres, ameniza. Por quê? Porque “esmola a um homem que é são ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão”. Tal citação foi lembrada pelo ex-ministro da Agricultura Francisco Turra durante abertura do Grito da Terra, no Nordeste. Foi aplaudido de pé.

Isto posto, hoje se nos oferece como uma boa oportunidade para fazer o bem. Sim, fazer o bem sem olhar a quem. Neste Dia Mundial dos Pobres, chegado à sua quinta celebração, não nos esqueçamos que os pobres estão no meio de nós; e quem dá aos pobres empresta a Deus. Pensem nisso.

*Jornalista

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: