Com menor área, oferta de mandioca deve ser menor em 2022

Foto: Siglia Regina Souza/Embrapa

A recuperação tardia dos preços da mandioca frente aos valores de culturas concorrentes em área e os problemas climáticos durante o plantio reduziram a atratividade da mandiocultura e afetaram a área que havia sido implantada em meados de 2021.

Os aumentos dos custos de produção e dos arrendamentos também foram fatores negativos para a atividade. Com isso, a área plantada com mandioca apresentou significativas quedas em 2021, depois de já ter tido redução em 2020, especialmente no Centro-Sul do Brasil.

Sem grandes expectativas em relação à produtividade, sobretudo porque a cultura pode receber menos investimentos de produtores, a oferta de mandioca para as indústrias de fécula e de farinha pode ser mais restrita em 2022. O IBGE estima que a área plantada em 2021 deve cair 4,1% no Brasil, totalizando 1,3 milhão de hectares.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: