Chuvas beneficiam lavouras de soja no RS

Foto: Emater/RS-Ascar

A soja tem 42% da área cultivada em floração e 35% em enchimento de grãos no Rio Grane do Sul. Na maior parte do estado, as chuvas do último final de semana (4 a 6/02) ocorreram entre as fases de maior importância para definição da produtividade. No entanto, ainda persiste a expectativa de diminuição de 45% na projeção inicial. As lavouras em maturação totalizam 3%, enquanto 20% ainda estão em fase de germinação e desenvolvimento vegetativo. Em uma pequena parcela, ainda sem expressão estatística, já foi colhida.

Os números constam do Informativo Conjuntural, divulgado nessa quinta-feira (10) pela Gerência de Planejamento da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

Segundo a publicação, o porte predominante das lavouras varia de baixo a médio, com fechamento apenas parcial das entrelinhas. As cultivares de crescimento indeterminado tiveram aumento do porte, mesmo após o início da floração. Depois das precipitações, em lavouras de melhor potencial foram realizadas adubações foliares com cálcio, boro e substâncias orgânicas, visando a reduzir os efeitos da falta de umidade e temperaturas elevadas e estimular o crescimento e maior fixação de flores.

As lavouras situadas em áreas de solos arenosos, profundidade reduzida ou com topografia mais acidentada, sofreram maior estresse e apresentam amarelamento e queda de folhas, denotando prejuízos mais expressivos, sobretudo nas cultivares de ciclo precoce que estão em plena fase de enchimento dos grãos e maturação.

Milho

A repetição de chuvas em duas semanas subsequentes, em grande parte do estado, manteve o teor de umidade nos solos e permitiu a intensificação da semeadura de milho em sucessão às lavouras de fumo ou em safrinha. A colheita avançou para 48% da área cultivada e a expectativa de redução de produtividade é de 53%, em relação a inicialmente estimada. Outros 21% da área estão em fase de maturação, 15% em enchimento de grãos, 9% em floração e 7% ainda em enchimento de grãos e desenvolvimento vegetativo.

Milho silagem

A área de cultivo do milho silagem no estado foi 65% colhida e a redução de produtividade é de 56%, em relação a estimativa inicial. Além da redução na quantidade produzida há redução na qualidade do material ensilado, obtido de plantas mais secas, fibrosas e com proporção de grãos abaixo da ideal.

Arroz

As condições de tempo aceleraram o ciclo da cultura do arroz em comparação com a safra anterior. Durante a semana iniciou a colheita na região mais a Oeste do Estado. O índice colhido aproxima-se de 1% e cerca de 10% dos cultivos estão maduros, 27% em enchimento de grãos, 43% em floração e 19% em germinação e desenvolvimento vegetativo.

Feijão 1ª safra

A colheita do feijão primeira safra alcançou 55% da área cultivada no Estado e 8% estão em maturação. As fases da floração e enchimento de grãos somam 13% e as lavouras restantes estão em desenvolvimento vegetativo.

Olerícolas

Na regional da Emater/RS-Ascar de Bagé, na fronteira com o Uruguai, ventos fortes provocaram problemas no fornecimento de energia elétrica por até três dias em Santana do Livramento, impedindo o acionamento dos sistemas de irrigação dos olericultores. Praticamente toda a produção de folhosas do município foi perdida pela falta de água, que ocorreu justamente em dias com temperaturas muito altas. Apenas produtores com suficiente disponibilidade de recursos hídricos realizaram o replantio, sendo que os demais estão aguardando o retorno de chuvas com maiores volumes para reposição dos níveis dos reservatórios para retomada do cultivo. Em Quaraí, além do maior consumo de água para manutenção do desenvolvimento das folhosas, o calor está favorecendo o surgimento de alguns insetos-praga como tripes na alface.

Frutícolas

Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Ijuí, frutíferas perenes como videira e citros apresentam morte de plantas jovens e adultas devido à estiagem. Produtores de citros realizam monitoramento e controle de ácaros e mosca-das-frutas. Continua a queda de frutos em consequência da falta de chuvas. Melão e melancia com diminuição da produção e aumento na incidência de míldio.

Da Emater/RS-Ascar

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: