CMN disciplina cálculo de encargos de operações de crédito não rural em fundos constitucionais

Do Broadcast

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou, nesta quinta-feira (28), resolução que disciplina o cálculo dos encargos financeiros de operações de crédito não rural com recursos dos fundos constitucionais de financiamento. A nova norma manteve a estrutura da Resolução CMN nº 4.989/2022, que entraria em vigor em 2 de maio, apenas ajustando alguns dispositivos do texto com o objetivo de trazer maior segurança jurídica e clareza às partes envolvidas – tanto bancos operadores, quanto tomadores de crédito.

A resolução explicita que o número de dias úteis a ser utilizado no cálculo do Fator de Atualização Monetária, constante na fórmula da Taxa de Juros pós-fixada, começa a ser contado a partir da liberação dos recursos. Além disso, a norma esclareceu que, caso os encargos decorrentes dessa taxa de juros pós-fixada sejam negativos, eles deverão ser considerados iguais a zero, cabendo aos bancos operadores cobrarem somente o valor do principal.

Por fim, a resolução determinou a necessidade de que, para a solicitação de substituição dos encargos contratados, os clientes que contrataram financiamento entre 3 de janeiro de 2018 e 1º de maio de 2022 estejam com suas operações adimplentes e formalizem aditivo ao instrumento de crédito original. A nova resolução entrará em vigor em 2 de maio de 2022 e suas medidas não acarretam despesas para o Tesouro Nacional.

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: