O Brasil que desejamos

brasil-ebc
Foto: EBC

Waldir Leite Roque*

Quando criança ouvia meu pai dizer: “este ainda será um grande país”. Passados quase 60 anos, os problemas que afligem os brasileiros ainda são os mesmos, com maior ou menor intensidade. Conseguimos sair do regime ditatorial militar, mas quase implantou-se uma ditadura proletária.

Tivemos períodos de grande inflação, mas após o Plano Real houve certa estabilidade da moeda, mesmo assim a economia continua cambaleante. O PIB do país vem crescendo, somos importantes na produção mundial de grãos e carnes, mas nem por isso o país deixou de ter miséria.

Ampliou-se o número de órgãos governamentais, mas não houve uma melhoria significativa na gestão pública. Há descontrole nos gastos públicos e pouca eficiência na execução de obras. A arrecadação de impostos aumentou, e muito, e nem assim tivemos melhor compensação com serviços públicos de qualidade, nem mesmo dos essenciais, como saúde, educação e segurança, e a comprovação disso é vista a olhos nu.

O número de instituições de ensino superior foi ampliado, tanto das públicas quanto das privadas, mas nem por isso a qualidade do ensino superior melhorou e os ensinos fundamental e médio não são bons, com índices internacionais demonstrando esse infortúnio. O resultado do ENEM 2017 mostrou que apenas 53 alunos dos 4,7 milhões de participantes conseguiram obter a nota máxima na redação, enquanto 309.157 tiveram nota zero.

Temos eleições a cada dois anos, com um custo altíssimo para os cofres públicos, mas nem assim temos visto uma evolução de fato na qualidade e no comportamento dos representantes do povo em todas as esferas. A Lavo Jato é o retrato da corrupção no país, que não é de hoje, e vai tentando sobreviver a todos os percalços. Temos uma Constituição cidadã e leis para tudo, mas nem por isso temos uma justiça eficaz, célere. Pelo contrário, há recursos infindáveis, especialmente para aqueles com bons advogados.

A democracia instituída no Brasil ficou refém do sistema de governo, particularmente porque a classe política não pensa na Nação, mas apenas no governo de plantão e em como tirar o maior proveito do cargo que ocupa. O que desejamos para o futuro do Brasil é que ele melhore no presente se tornando mais sério e eficiente para, quem sabe, termos um futuro.

*Professor Titular UFPB

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: