Aftosa: propriedades do DF têm vacinação assistida

vacinacao-febre-aftosa-gabriel-jabur-768x512
Foto:  Gabriel Jabur/Agência Brasília

No mês da vacinação contra a febre aftosa, técnicos da Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural acompanham a aplicação das doses em propriedades consideradas mais suscetíveis ao aparecimento da doença.

Todos os bovinos e bubalinos devem ser vacinados para evitar a proliferação do vírus da família Picornaviridae, do gênero Aphthovirus. Quem descumprir a determinação está sujeito a multa e outras punições.

A vacinação assistida ocorre nas unidades em que há manipulação de produtos e subprodutos animais, que ficam à margem de rodovias ou que têm intensa comercialização de bovídeos.

No acompanhamento in loco, os servidores da Gerência de Saúde Animal, da pasta da Agricultura, conferem o armazenamento dos frascos e comparam a idade do animal com a que foi declarada pelo criador.

A área de Arnaldo Bernardo do Nascimento, de 49 anos, na região do Salta Fogo, em Ceilândia, é uma das que recebem atenção redobrada por ter intensa compra e venda de bovinos. “Vacino sempre e no período certo, porque preciso estar em dia para comprar e vender os animais. Sem isso, não consigo emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA)”, explica. O documento é requisito para a compra e venda de bovinos.

No período de campanha, até 31 de maio, apresentar o formulário de vacinação preenchido é obrigatório para as propriedades que recebem e as que vendem os animais.

Punições para quem não vacinar

A multa para os criadores que não vacinarem seus animais dentro do prazo é a partir de R$ 182,22 ou de R$ 12,15 por animal — com prevalência do maior valor.

Para aqueles que não comprovarem a vacinação, a multa é de R$ 182,22. Além disso, fica impedido qualquer tipo de venda enquanto a situação não for regularizada.

O prazo para a entrega dos formulários que comprovam a aplicação das ampolas vai até 11 de junho. O procedimento pode ser feito presencialmente nos escritórios da Secretaria da Agricultura (veja abaixo).

Também é possível remeter a documentação ao órgão de forma eletrônica. O produtor que já tiver cadastro no Módulo do Produtor Rural pode enviar por meio do sistema.

Escritórios da Secretaria da Agricultura

Asa Norte

Parque Estação Biológica – Edifício-Sede

(61) 3340-3862

Brazlândia

Setor Tradicional Alameda Veredinha, Quadra 24, Bloco A, Lote 3

(61) 3391-6426

Gama

Quadra 1, Lote 14/24, Comercial Norte

(61) 3484-3484

Planaltina

Avenida Independência, Quadra 2, Bloco B, Área Central, Setor Comercial

(61) 3389-3738

Sobradinho

Quadra 8, Área Especial 3

(61) 3487-1438

Rio Preto (Planaltina)

Sede do Núcleo Rural Rio Preto

(61) 3500-1359

São Sebastião

Escritório da Emater na Avenida Comercial, Lote 8 (somente nas manhãs de quarta-feira)

(61) 3339-1556 e 3311-9393

Da redação, com Agência Brasília

AGROEMDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: agroemdia@gmail.com - (61) 992446832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: