Exportação de produtores de base florestal cresce 31,3% no ano

 

florestas plantadas 31
Vendas externas do setor florestal representam 10,6% da balança do agro do país – Foto: Gov. RO

As exportações dos três produtos do setor de base florestal tiveram alta de 31,3% nos primeiros sete meses do ano, aponta o Boletim Cenários Ibá, produzido pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá). Celulose (+40,7%), papel (+4,6%) e painéis de madeira (+6,7%) puxaram o crescimento, com R$ 6,3 bilhões comercializados com outros países.

O saldo da balança comercial da cadeia produtiva também foi positivo (+34%), com resultado final de R$ 5,6 bilhões. A representatividade do setor igualmente aumentou de janeiro a julho, totalizando 4,6% da balança comercial brasileira e 10,6% da balança comercial do agronegócio.

O principal mercado externo para a celulose segue sendo a China, que aumentou a aquisição do produto em 40,2%, em valores, no acumulado do ano. Em seguida estão a Europa (+44%) e América do Norte (+37,4%). No total, entre todos os destinos, a negociação da celulose deu um salto de 40,7% quando comparado com o mesmo período de 2017.

O papel, por sua vez, tem na América Latina seu foco de comércio exterior e cresceu em 12,2% em valor negociado. Ao todo, R$ 1,1 bilhão foi gerado a partir das exportações do produto.

Os painéis de madeira, que somaram R$ 174 milhões negociados com outros países, aumentaram em 14% o valor monetário comercializado com a América Latina, principal destino dos produtos.

Volume

Os sete primeiros meses do ano também foram de alta para exportações em volume para celulose (+12,3%), que negociou 8,7 bilhões de toneladas no período, e painéis de madeira (+2,5%), que atingiu 733 milhões de m³ vendidos.

Produção

A produção de celulose segue em alta e demonstrou variação positiva de 15,7% em julho, na comparação com o mesmo mês de 2017, e 9,1% no acumulado do ano, atingindo 12,2 milhões de toneladas fabricadas ao longo de 2018. O papel, por sua vez, avançou 2,9% no sétimo mês do ano e, em 2018, apresenta estabilidade. No acumulado do ano, o papel para embalagem é o mais produzido, chegando a 3,1 bilhões de toneladas fabricadas. Papel para fins sanitários (+3,7%) e papelcarão (+3,3%) demonstraram avanço no período.

Vendas domésticas

Os painéis de madeira atingiram 3,8 milhões de m³ negociados no mercado doméstico entre janeiro e julho de 2018, alta de 3,5%. Somente em julho o avanço foi de 13,2% em comparação com o mesmo período de 2017. Para o segmento de papel, o avanço foi de 1,4% em 2018, com total de 3,1 bilhões de toneladas vendidas. Destaques para avanços de papelcartão (+4,1%) e papel para fins sanitários (+3,4%).

Clique aqui para acessar a íntegra da 51ª edição do Cenários Ibá.

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: