Oferta elevada e menores qualidade e demanda pressionam preços do tomate

Foto: Leandro Lobo/Embrapa

Os preços do tomate salada longa vida 3A caíram nas principais centrais de abastecimento acompanhadas pelo Hortifruti/Cepea na última semana de fevereiro. De acordo com relatos de colaboradores, as desvalorizações estiveram atreladas à maior oferta do fruto, devido ao pico da safra de verão, à maior disponibilidade de ponteiros (há praças com parte das lavouras em final de ciclo e, portanto, gerando maior oferta de ponteiros), à menor qualidade, com tomates manchados devido às chuvas, principalmente em Caçador (SC), Carmópolis de MG e Ribeirão Branco (SP), e à menor demanda, o que é típico em fim de mês.

Segundo atacadistas consultados pelo Hortifruti/Cepea, a maior oferta é de tomates maduros e de qualidade inferior. Nesse cenário, a caixa de 18-20 kg teve preço médio de R$ 45,26 na Ceagesp entre os dias 22 e 26 de fevereiro, 18,8% menor que o da semana anterior. Em Campinas (SP), a média foi de R$ 53,42/cx, queda de 17,8% na mesma comparação. No Rio de Janeiro (RJ), a desvalorização foi de 4,6%, para R$ 53,29/cx na última semana do mês; e em Belo Horizonte (MG), os preços caíram 18,9%, para R$ 41,56/cx, em média, na última semana de fevereiro.

Do Cepea

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: