Com oferta reduzida, preço médio da mandioca é o maior desde outubro de 2020

Foto; Vanderlei Santos/Embrapa

O clima seco e as temperaturas elevadas na maioria das regiões produtoras de mandioca acompanhadas pelo Cepea prejudicaram a colheita nos últimos dias, interrompendo os trabalhos em alguns casos. Assim, de acordo com colaboradores do Cepea, as indústrias de fécula e de farinha tiveram dificuldades para se abastecer.

Nesse contexto, entre 16 e 20 de agosto, a média semanal a prazo da tonelada de mandioca posta fecularia foi de R$ 492,34 (R$ 0,8562 por grama de amido), 4% maior que a do período anterior e também a mais alta desde outubro do ano passado, em termos nominais. Em termos reais (deflacionamento pelo IGP-DI), o valor médio da última semana é 15,7% maior que o do mesmo período de 2020.

Do Cepea

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: