Bolsonaro, agricultura, meio ambiente e o general

bolsonaro 15 10
Bolsonaro quer áreas de agricultura e meio ambiente num único ministério – Facebook pessoal

A fusão dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Meio Ambiente, num eventual governo Bolsonaro, não significa que a pauta de um setor vá prevalecer sobre os interesses do outro. Até mesmo porque há questões que envolvem outras áreas, o que exigirá a participação de um número maior de atores no processo de decisão.

Pelo menos é o que se pode concluir a partir da entrevista do general Oswaldo Ferreira – nome cotado para ser ministro da Infraestrutura – à Folha de S.Paulo, nesse domingo (14). Nela, ele se mostrou favorável a decisões técnicas, sem paixões, para tratar de temas transversais, ou seja, que digam respeito a vários setores.

O militar acrescentou que quer rapidez no licenciamento ambiental, mas assinalou que o assunto tem relação, além da Agricultura e do Meio Ambiente, com as áreas de Transporte, Minas e Energia e outras afins.

O general é um apaixonado pela Amazônia, informou o jornal, e deixou claro que também defende a floresta e o ambiente. Segundo ele, o Brasil tem outras áreas que podem impulsionar o crescimento socioeconômico.

Oswaldo Ferreira ainda citou obras prioritárias, entre as quais algumas reivindicadas há anos pelo setor produtivo rural. Uma das metas de um eventual governo Bolsonaro é retomar a BR-163, cujo início da construção ele participou, há 37 anos. Ressaltou que pretende ver a rodovia concluída, porque interfere direto no custo Brasil.

Ferrogão

De acordo com ele, Mato Grosso, principal polo agropecuário do país, precisa de solução rodoviária para escoar a safra. Como a perspectiva é que a produção agrícola do estado cresça ainda mais, observou, haverá necessidade de rodovia e de outros meios de transporte.

Na entrevista, o militar relacionou alguns projetos de ferrovias, como a Ferrogão, a Fico, a Fiol e a Ferrovia Norte-Sul. No entanto, ele não simpatiza com a ideia da Ferrogão, que ligaria Sinop (MT) a Miritituba (PA) e conta com o apoio dos produtores mato-grossenses, que inclusive cogitam investir na obra.

À Folha de S.Paulo, Oswaldo Ferreira afirmou que a Ferrogão cruza a floresta amazônica e que ele defende o aumento da produtividade agrícola sem que seja preciso tocar na selva. No momento, completou, é preciso uma solução para a BR-163 e depois para a ferrovia.

A fala do general evidencia ainda, embora o assunto não tenha sido abordado na entrevista, que o nome a ser escolhido para a pasta da Agricultura e do Meio Ambiente em um eventual governo Bolsonaro precisará ser capaz de conciliar minimamente os interesses de dois setores que, nos últimos anos, quase sempre estiveram em lados opostos.

Em resumo, o futuro ministro precisará ter capacidade de mediação para buscar soluções que não tragam prejuízos ao setor produtivo e, ao mesmo tempo, não poderá ignorar as demandas dos ambientalistas, para não acirrar ainda mais a animosidade entre as duas áreas nem servir de pretexto à crescente onda de barreiras ambientais impostas aos alimentos brasileiros pelos mercados concorrentes do Brasil.

A escolha do nome de futuro titular da pasta da Agricultura e do Meio Ambiente preocupa igualmente parte dos líderes ruralistas. Eles entendem que o indicado deve ser alguém que represente a importância do agronegócio não só no país como também no cenário global.

Por isso, gostariam de alguém que espelhe a modernização e a eficiência de um setor que alimenta o país e parte do mundo, busca cada vez mais a sustentabilidade, conquista novos mercados, gera emprego e renda para os brasileiros e é, reconhecidamente, o mais exitoso da economia nacional.

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Um comentário em “Bolsonaro, agricultura, meio ambiente e o general

  • 20 de outubro de 2018 em 00:26
    Permalink

    Que caiam os destruidores. Pela democracia, pelos direitos civis e pela PRESERVAÇÃO AMBIENTAL SIM: Fernando Haddad presidente. Voto 13 com certeza.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: