Inovação, o caminho para adaptação às mudanças climáticas

Pompeo Scola, CEO da Cyklo – Foto: Elio Rizzo/Divulgação

Pompeo Scola//CEO da Cyklo Agritech

As mudanças climáticas desafiam cada vez mais a capacidade de adaptação da humanidade.  Isso significa que teremos que desenvolver alternativas capazes de permitir que convivamos com as adversidades, buscando reduzir os danos à vida, à natureza e às atividades que movimentam a economia nos setores primário, secundário e terciário, seja nas cidades ou no campo.

Se de um lado o cenário é desafiador, de outro é uma janela de oportunidade para empreendedores, cientistas, pesquisadores e demais profissionais que enxergam a inovação como território fértil para fazer brotar soluções tecnológicas que venham a contribuir para as adaptações impostas pelas mudanças climáticas.

Nesse contexto, o agronegócio brasileiro é um dos setores que mais apostam na inovação como caminho para desenvolver projetos voltados à modernização de suas atividades. Afinal, o avanço sustentável da produtividade e da produção é fundamental para reduzir os impactos das alterações climáticas sobre a produção de alimentos.

Um dos exemplos mais bem-sucedidos da contribuição da inovação para o desenvolvimento da agropecuária sustentável é o oeste da Bahia, um dos maiores polos agrícolas brasileiros e impulsionador do agro em todo a região do Matopiba (MA, TO, PI e BA), da qual faz parte. No oeste baiano, respira-se inovação. Os resultados de campo comprovam isso.

Como uma área considerada inóspita, como o cerrado oeste baiano, se transformou, a partir dos anos 1980, em plena Revolução Verde, numa das principais fronteiras agrícolas do país? Com inovação. Muita inovação, com apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), de centros de pesquisas de universidades e de pesquisadores independentes.

O ecossistema de inovação brasileiro é – e será cada vez mais – protagonista das soluções para a adaptação às mudanças climáticas, notadamente no agronegócio”

Ao trabalho de correção do solo e ao emprego de maquinário de última geração, somaram-se – e ainda se somam – iniciativas inovadoras destinadas a impulsionar à agricultura sustentável no oeste da BA. O resultado desse esforço foi o desenvolvimento de cultivares de grãos adaptadas à região, de redes de monitoramento de uso racional de recursos hídricos, de novos produtos para tratamento de sementes e de sistemas de modernização da gestão da propriedade rural, entre outros.

Referência em sustentabilidade agrícola, o oeste baiano deu um salto no ecossistema de inovação a partir do segundo semestre de 2019, com a inauguração da primeira aceleradora de projetos e startups do Matopiba: a Cyklo Agritech, com centro de desenvolvimento tecnológico sediado em Luís Eduardo Magalhães.

Situada numa área agrícola, a Cyklo é hoje a maior aceleradora do país e tem como diferencial o acompanhamento da evolução de seus projetos no dia a dia do campo. Em pouco mais de dois anos, a Cyklo acelerou 20 agritechs, com entregas importantes ao agro do Matopiba e do restante do Brasil. Recentemente, ela anunciou o lançamento de um novo fundo para acelerar mais 40 startups no período de 2022-2025.

A vocação dos seus produtores rurais para a inovação, a presença de uma aceleradora do porte da Cyklo e a parceria com centros de pesquisas da academia e com instituições como a Embrapa, Ministério da Agricultura, Senar e sistema cooperativo transformaram o oeste baiano num polo irradiador de projetos inovadores para garantir a segurança alimentar mundial e equilíbrio na relação entre o rural e o urbano. Nesse cenário, o ecossistema de inovação brasileiro é – e será cada vez mais – protagonista das soluções para a adaptação às mudanças climáticas, notadamente no agronegócio.

 

 

 

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: