Sempre aos domingos: Meu Céu – Zé Mulato e Cassiano

Meu Céu

Armo a rede na varanda afino minha viola

Sabiá canta comigo mando a tristeza embora

No lugar aonde eu moro solidão não me amola

Quando eu faço um ponteado a cabocla cantarola

Não é o céu conforme eu aprendi

Mas se Deus achar por bem

Pode me deixar aqui

Quando vai chegando a noite e a natureza desmaia

O sereno vem caindo na folha da samambaia

Eu vou na biquinha d’água e tiro suor do rosto

Esperando a comidinha temperada com bom gosto

Não é o céu conforme eu aprendi

Mas se Deus achar por bem

Pode me deixar aqui

Chamo a lua pra cantiga ao som da modinha boa

E misturo a cantoria com os bichos da lagoa

Urutau canta doído, sapo-boi marca o compasso

Afinados no bordão da viola nos meus braços

Não é o céu conforme eu aprendi

Mas se Deus achar por bem

Pode me deixar aqui

Noite alta vou dormir para acordar bem cedinho

Pois não perco a alvorada no cantar dos passarinhos

Pra me desejar bom dia coroar o meu sossego

Eu recebo a visita do cuitelinho azulego

Não é o céu conforme eu aprendi

Mas se Deus achar por bem

Pode me deixar aqui

 

 

AGROemDIA

O AGROemDIA é um site especializado no agrojornalismo, produzido por jornalistas com anos de experiência na cobertura do agro. Seu foco é a agropecuária, a agroindústria, a agricultura urbana, a agroecologia, a agricultura orgânica, a assistência técnica e a extensão rural, o cooperativismo, o meio ambiente, a pesquisa e a inovação tecnológica, o comércio exterior e as políticas públicas voltadas ao setor. O AGROemDIA é produzido em Brasília. E-mail: contato@agroemdia.com.br - (61) 99244.6832

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: